Portal Vital

904 Matérias - 433 Likes - 2713 Comentários RSS

As crianças adoram a folia de Carnaval. Época de deixar a fantasia voar alto, brincar com os amiguinhos, além de dançar e jogar confete e serpentina. Seja em clubes, em blocos de rua, na avenida, seja em uma festa em casa ou no prédio, é imprescindível tomar alguns cuidados para que a brincadeira seja cercada de segurança e bem-estar.

 

Os incidentes mais comuns com os pequenos são a desidratação e perder a criança de vista. Para evitar essas situações, é preciso oferecer líquido (água, suco, água de coco, bebidas à base de soja) constantemente a elas, e alimentos leves, para que não passem mal. Além de ficar em constante atenção, é importante identificar a criança com um crachá com os dados dos pais, como nome e telefone.

 

A organização Criança Segura recomenda que os pais segurem os pulsos dos filhos em vez das mãos, pois o risco é menor de eles escaparem para brincar e sumirem no meio da multidão. A pessoa responsável pela criança não deverá em nenhuma hipótese ingerir álcool, já que precisa estar atenta a todos os movimentos.

 

Se a opção é pular o Carnaval na rua, a atenção deve ser redobrada para que a criança não caminhe sozinha para locais com movimento de carros.

 

Outro item indispensável é o protetor solar, específico para crianças, que deve ser aplicado constantemente para evitar queimaduras. Quanto às roupas, devem ser frescas e que não retenham calor, por mais que vestir os pequenos com aquela fantasia incrível, porém de manga longa e ainda desconfortável, pareça uma boa ideia. Também é recomendado o uso de bonés ou chapéus.

 

Também é importante lembrar que o ideal é que as crianças pulem carnaval com outras, em blocos destinados a elas, com percursos curtos. Uma rápida buscar pela internet e é possível encontrar blocos de rua infantis, além de bailes para curtir com a criançada.

 

Confira algumas dicas para a escolha das fantasias:

 

- Evitar adereços soltos como cintos, cordões e faixas ou partes que se soltem facilmente e possam causar sufocamento

- As lantejoulas que podem se desprender facilmente das roupas e os confetes, jogados em grande quantidade, também representam risco de sufocamento, por isso a brincadeira deve ser acompanhada por adultos

- Pintura nos rostos: maquiagens próprias para o público infantil e atóxicas evitam irritações de pele e intoxicações

 

(Organização Criança Segura)

1 comentário nessa matéria

  • ANA PAULA RAMOS ROTA

    ANA PAULA RAMOS ROTA

    Perfeito!!

    Responder - 05 de fevereiro às 18:20