Portal Vital

817 Matérias - 433 Likes - 2577 Comentários RSS

A cada ano, cresce o número de pessoas que realizam ações voluntárias voltadas para o bem-estar comum. Estudantes, executivos, donas de casa e aposentados dedicam seu tempo, carinho, talento e energia ao próximo, arregaçando as mangas e não medindo esforços para melhorar a vida e o futuro de muita gente. Eles, assim como milhões de cidadãos de todo o mundo, acreditam que, com solidariedade e boa vontade, é possível transformar a sociedade.


O trabalho voluntário existe há muito tempo. Mas, antes, a ajuda ao próximo era um conceito atrelado à religião, pois apenas os padres, freiras e religiosos dedicavam-se aos trabalhos sociais, sem remuneração. Às demais pessoas cabia apenas fazer caridade, como por meio da doação de dinheiro e de objetos sem uso.
 

Porém, para a sorte de todos nós, o mundo evoluiu. Em vez de ficar de braços cruzados, pessoas das mais diversas profissões e idades estão percebendo que podem mudar, aqui e agora, a realidade à sua volta. O financista Leonardo Dias Gomes, de 29 anos, é voluntário há 5 da Make a Wish, uma ONG que se propõe a realizar os sonhos e desejos de crianças e adolescentes com doenças que colocam suas vidas em risco. “A minha motivação é poder me doar ao próximo e contribuir com uma semente, mesmo que pequena, para melhorar o universo. Se cada um fizer um pouquinho, um pequeno gesto pode se tornar algo grandioso. E quem ganha com isso somos todos nós, que deixaremos aos nossos filhos um mundo mais iluminado e próspero”, comenta.
 

Criança realizando seu sonho com a ajuda da ONG Make a Wish


E o voluntariado é uma via de mão dupla! Afinal, quando você se dedica ao próximo, também está recebendo em troca calor humano, convivência com pessoas diferentes, oportunidade de aprender coisas novas e a alegria de se sentir útil e especial na vida do outro. Foi o que aconteceu com a pedagoga Carolina Enge, de 29 anos, também voluntária da ONG. “Nunca vou me esquecer do dia em que realizamos o sonho do pequeno Felipe Rocha Sampaio, que queria conhecer o jogador Petkovic, do Flamengo. Ele e o pai vieram de Maceió, e Felipe estava muito fraco, ainda usava máscara porque tinha se submetido a um transplante há pouco tempo. Quando encontrou seu ídolo, seus olhinhos brilhavam, parece que ele recuperou as forças. Naquele momento, eu me senti uma fada madrinha de verdade”, relembra Carolina, emocionada.
 


Ficou empolgado com a ideia, mas não sabe por onde começar? Escolha uma atividade que lhe dê prazer, pois gostar do que faz é essencial. Calcule, também, o tempo de que dispõe e a frequência com que você pode participar, para assumir o trabalho com responsabilidade. Procure conhecer pessoalmente algumas organizações sociais, converse com pessoas que já façam trabalho voluntário e veja se as necessidades da organização coincidem com suas possibilidades e interesses.


Na internet, você encontra sites feitos sob medida para quem deseja se dedicar ao trabalho voluntário. Confira alguns deles:


www.portaldovoluntario.org.br

www.facaparte.org.br
www.makeawish.org.br
www.voluntarios.com.br
 

2 comentários nessa matéria

  • ANA PAULA RAMOS ROTA

    ANA PAULA RAMOS ROTA

    Um trabalho de grande importância!! Linda atitude de quem pratica!!! Matérias maravilhosas aqui no Portal Vital!! Amo Vital!! :)

    Responder - 05 de janeiro às 20:59
  • FERNANDA PATEO

    FERNANDA PATEO

    Ótima matéria. Mais um ponto pra vocês, Portal Vital.

    Responder - 05 de janeiro às 19:26