Portal Vital

770 Matérias - 433 Likes - 2481 Comentários RSS

Surpresa, angústia, felicidade, tristeza, medo... O homem vive várias emoções ao saber que será pai. “Aquele que planejou e esperou ansiosamente pela notícia realmente vibra, sente-se orgulhoso e feliz. Porém, quando a gravidez é decorrente de um descuido, ele precisa lidar com uma situação totalmente imprevista e definitiva”, comenta a psicóloga Margarida Antunes Chagas.

Planejada ou não, a gravidez gera uma série de pensamentos na cabeça do futuro papai – e não é para menos. “O homem ainda se considera o provedor da família e, com a chegada do novo bebê, é inevitável preocupar-se com a questão financeira”, ressalta Margarida. Além disso, o desconhecido sempre causa medo ao ser humano e, quando se trata da chegada de um filho, a insegurança é ainda maior. “Os imaturos podem ficar angustiados com as mudanças: imaginam que não assistirão mais ao futebol do domingo ou deixarão de viajar nos finais de semana. São homens desacostumados a lidar com frustrações. Para eles, é o momento de rever seus valores e assumir uma postura mais adulta – o que nem sempre é fácil”, diz a psicóloga.

Outro sentimento vivenciado pelo futuro papai é a ansiedade em relação ao relacionamento que terá com a criança. “Quando soube que minha mulher estava grávida, imaginava como iria me sair no novo papel. Fiquei preocupado se conseguiria educar e, ao mesmo tempo, ser companheiro e próximo do meu filho”, lembra o advogado Eduardo Figueira, de 35 anos, pai de Rafael, de 3 meses. Segundo Margarida, essa preocupação natural é importante para que o homem repense seus comportamentos e se prepare para desempenhar um novo papel.

Mas amor, carinho, alegria e outras ótimas sensações também fazem parte dessa nova e linda fase! “Muitos homens conseguem se alegrar e vibrar com a gravidez desde o início. Mais maduros e com a vida estruturada, eles encaram a paternidade como uma oportunidade de se tornar uma pessoa melhor e conviver bem tanto consigo mesmo quanto com os outros”, afirma a psicóloga.


As mudanças no corpo da mulher obviamente alteram a dinâmica do casal. Porém, o aumento da barriga e dos seios nem sempre desencadeiam falta de interesse – muito pelo contrário! “Se a relação do casal estiver saudável, a atração pode se tornar ainda maior. E o medo de machucar o bebê durante a relação sexual – que aflige muitos casais – é totalmente infundado. Se a gravidez estiver se desenvolvendo perfeitamente, não há risco algum”, avisa Margarida. No entanto, alguns homens podem sentir certa aversão pela companheira, enxergando-a apenas como mãe, e não mais como mulher. Nesse caso, o ideal é que ambos procurem ajuda e orientação de um profissional.


Passada a surpresa, o fato é que ser pai é uma grande realização. A chegada do bebê completa a família e deixa o lar mais alegre e aconchegante. Tédio e rotina? Nunca mais! Prepare-se para dias animados, em que você irá brincar e se divertir com o seu filho.

Será que você está pronto para ter um filho? Responda às questões e descubra se este é o momento certo.

 

 

Gostou da matéria? Então, não deixe de visitar o nosso Especial de Dia dos Pais! Lá você vai encontrar receitas de café da manhã, pratos principais e sobremesas. Também temos dicas de presentes e histórias de pais e filhos.

1 comentário nessa matéria

  • BRUNA MENDES DA  SILVA

    BRUNA MENDES DA SILVA

    Poois é mais não é tão dificil para eles quem sofre mais é nós mulheres por que eles n ão ficam acordados até mais tarde e eles tem pouco trabalho em questão da criança eu tenho 20 anos meu marido tem 24 e nós temos um filho de 10 meses ele se Gabriel Henrique mais pelo menos o meu ficou muito calmo ele me ajudou em todo o tempo da minha gravidez e quando o nosso filho nasceu também ele ficou ao meu lado pra aprender a como lhe dar com o bebê

    Responder - 20 de novembro às 12:35