Portal Vital

284 Matérias - 212 Likes - 1238 Comentários RSS

Você resolveu trocar o piso da sua casa, mas não tem ideia de qual optar? Em primeiro lugar, tenha em mente que é preciso analisar o perfil da sua família, seus gostos e qual é o melhor em relação ao custo/benefício a longo prazo. Hoje em dia, segundo a arquiteta Raika Gomes, especialista em design de interiores de São Paulo,tudo depende da decoração da sua casa e da proposta do seu ambiente. Então, dê uma olhada nas opções de pisos disponíveis no mercado, suas vantagens e desvantagens e veja qual se encaixa mais com a sua casa.

 

Frios

 

  • Cerâmica – é durável, econômica, oferece muita variedade e boa resistência.  Mas é preciso instalá-la com um pequeno espaço entre elas, para evitar que elas lasquem, uma vez que tendem a dilatar com o calor. O ideal é limpar esse piso com pano úmido, água e sabão.

 

  • Porcelanato – apresenta melhor resistência às manchas, é um piso leve, muito resistente e durável. Pode ser instalado em todos os tipos de ambientes. É fácil de limpar, não lasca nem descasca. A desvantagem é a mão de obra, que costuma ser mais cara por ser especializada. Limpe-o com pano úmido com água e sabão.

 

  • Pedras naturais (granito e mármore) – são muito elegantes. O granito oferece mais vantagem do que o mármore, pois pode ser colocado na cozinha. Contudo, deve-se impermeabilizar e evitar o uso de abrasivos na hora da limpeza. Assim, você garante sua durabilidade e beleza. Ele ainda é mais resistente do que o mármore, que pode lascar e manchar até mesmo com água. Como são piso naturais, apresentam variação de texturas e cores. Devem ser evitados em regiões frias, pois potencializam a sensação gelada do ambiente. Limpe-os apenas com água.

 

  • Cimento queimadofica lindo em qualquer ambiente e você pode compor com outros pisos, como o ladrilho hidráulico, por exemplo. No entanto, ainda falta mão de obra especializada, por isso, o custo é mais elevado. Pode apresentar trincas e manchas futuras. É indicado limpá-lo com água.

 

  • Acimentado refratário – atérmico e antiderrapante, fica lindo em todos os ambientes. Apresenta grande variação de cores, tamanhos e texturas. Por ser atérmico, é ideal em qualquer tipo de clima e ambiente. Porém, o custo é elevado e precisa de material de limpeza específico para mantê-lo conservado.

 

Quentes

 

  • Assoalho de madeira – a principal vantagem é a durabilidade. Suporta várias raspagens e retém o calor. Fique de olho se a madeira aplicada não é úmida, pois isso pode deixar o piso envergado. É preciso certificar-se de que ela seja uma madeira que recebeu tratamento anticupim antes da instalação. Apresenta um elevado custo em relação aos demais pisos de madeira (laminados) e é preciso fazer manutenção nesses laminados a cada dez anos. Não deixe de impermeabilizar o contrapiso na instalação para evitar umidade e apodrecimento na madeira. Limpe-os com pano úmido com água e sabão e aplique cera uma vez por semana, para deixá-lo com mais brilho.

 

  • Laminados – bem mais barato que o assoalho de madeira, é de rápida instalação. Por isso, é fácil substituir as partes danificadas, quando necessário. Contudo, risca com facilidade e, quando você pisa, o som ecoa facilmente, mesmo quando instalados sobre uma manta de espuma plástica. Limpe-o apenas com pano úmido.

 

Veja como a troca de piso fez toda a diferença nos ambientes

0 comentário nessa matéria