Portal Vital

475 Matérias - 346 Likes - 1941 Comentários RSS

Você já ouviu a expressão "sexo faz bem à saúde"? Há alguns anos, a sexóloga Marilene Vargas, do Núcleo de Sexologia e Geriatria de Curitiba e membro da Sociedade Europeia, Asiática, Africana, Sul-americana e Norte-americana de Sexologia Médica, foi uma das que disseminaram esse conceito no país. “Mas eu nunca imaginei que a liberação sexual ia transformar-se no que vemos atualmente”, declara. Segundo ela, hoje tornou-se preocupante essa troca constante de parceiros – quase uma competição para saber quem ficou com mais pessoas ao longo do dia, dos meses ou do ano. “Tudo que é exagerado faz mal”, ressalta.

 

A relação entre saúde e sexo foi estabelecida com base em estudos científicos. Ao longo dos anos, pesquisas revelaram que o ato sexual libera três neurocircuitos: adrenalina, dopamina e serotonina. Esses nomes podem parecer estranhos, mas são responsáveis pela nossa alteração positiva de humor, aumentando a sensação de alegria, bem-estar e até mesmo o prazer de estar com o parceiro.

 

Sensação de bem-estar

 

Quando há sentimento envolvido na relação, ocorre a liberação de uma quarta substância, a oxitocina. “É ela que provoca em nós a vontade de ficar ‘coladinho’ com o outro”, explica Marilene. Para você ter ideia, é a mesma liberada pelas mães na hora em que seu bebê nasce. Os homens também possuem esse hormônio no organismo, ativando-o quando existe envolvimento emocional com a companheira.

 

Os benefícios comportamentais não param por aí. Fazer sexo te faz sentir desejado e, portanto, aumenta a autoestima. “Quanto mais te aceitam, mais é possível sentir-se sedutor”, afirma o terapeuta sexual Amaury Mendes Júnior, do Rio de Janeiro, que trabalha com casais há mais de 25 anos. E Marilene complementa que, para quem sofre de ansiedade ou até mesmo de hipertensão por ansiedade, o sexo é recomendado, pois melhora a pressão arterial e aumenta o bem-estar.

 

O fisioterapeuta de Catanduva (SP) André Tavares, de 34 anos, é ansioso por natureza. Ele revela que se sente muito bem quando pratica o ato sexual, principalmente porque faz com a pessoa que ama. “Quando fico com alguém que gosto, consigo extravasar, pois é um momento de entrega. Se estou sexualmente ativo, sinto que fico mais produtivo e mais criativo no meu dia a dia”, revela. André acredita também que vivencia mais a sensação de felicidade e plenitude quando pratica a relação sexual com a pessoa amada.

 

Outros benefícios do sexo

 

Você sabia que todo o organismo fica em atividade nesses minutos de prazer? “Oxigenamos os músculos, incluindo o coração, principalmente quando temos o orgasmo. Por isso, retardamos o envelhecimento desses órgãos, além de limpar os poros da pele, por causa da transpiração”, complementa Mendes Júnior.

 

Os benefícios para o corpo vão além. Segundo Marilene, estudos indicam que uma relação com duração de 20 minutos a meia hora melhora a distribuição de gordura na pélvis e nos quadris das mulheres. Fazer sexo faz bem também para indivíduos com problemas renais. “É que o aumento da frequência cardíaca leva oxigenação a todos os sistemas do corpo e, consequentemente, o acúmulo de líquido no espaço intersticial dos rins (edema) diminui”, explica a médica. E ajuda quem tem problemas ósseos, como artrite reumatoide e doenças reumáticas. Uma dica, segundo Marilene, é colocar uma bolsa de água quente nas partes doloridas antes do ato sexual. “Com o tempo, a movimentação causada pela relação ameniza as dores nesses locais”, revela.

 

Há ainda uma relação entre sexo e problemas cardíacos. Especialistas afirmam que homens entre 40 e 50 anos com disfunção erétil podem acabar descobrindo que têm alguma doença cardiovascular. Por isso, eles indicam exames. “Muitas vezes é um entupimento nas veias e artérias porque eles alimentam-se mal, sofrem muito estresse e são sedentários”, ressalta Mendes Júnior.

 

Com tantos benefícios para o organismo, fica claro que fazer sexo é bom para a saúde. Os médicos recomendam ainda que seja com um parceiro fixo. E sempre com proteção!

 

Falar sobre sexo melhora a relação

2 comentários nessa matéria

  • ROBERTA VIEIRA FERNANDES TOLEDO

    ROBERTA VIEIRA FERNANDES TOLEDO

    S e n s a c i o n a l !!!Matéria super interessante Vital! Vou recomendar para minhas amigas!

    Responder - 14 de agosto às 23:21
  • VIVIANE MOREIRA GONCALVES

    VIVIANE MOREIRA GONCALVES

    Já percebi mudanças no meu comportamento quando fico sem sexo.

    Responder - 02 de abril às 12:22